Antes do casamento

8 conselhos para organizar um casamento multicultural

Por Rita Portugal, o 09/08/19
Rita Portugal
8 conselhos para organizar um casamento multicultural
Soft Box
Comentar

Como é que se juntam culturas, tradições ancestrais e um toque de modernidade para fundir duas pessoas únicas? Se vives um romance multicultural, prepara-te para os desafios de organizar um evento onde a língua oficial é o amor!

Uma história de amor com diferentes backgrounds culturais é a derradeira oportunidade para celebrar um dia único e cheio de romantismo! A multiculturalidade entre casais é cada vez mais comum e, se já tens o anel de noivado e anseias pela preparação desse dia de sonho, está na hora de dar vida ao vosso imaginário mais fantástico. Um casamento entre duas pessoas de diferentes culturas pode suscitar inúmeras dúvidas nos noivos – e convidados – logo a partir do momento em que enviam os convites de casamento. Em que idioma deve ser a cerimónia? Que origem terão os pratos do menu? É necessário contratar um intérprete para que ninguém se sinta excluído? Até o bolo de casamento pode dar origem a várias questões e, por isso, elaborámos as melhores dicas para vos ajudar a desmistificar tudo… não percam!

Lisbon Wedding Photographers

1. Mantém-te devidamente informado(a)

Uma das maiores falhas num casamento multicultural é a falta de informação. Claro, não precisas de conhecer todas as tradições da cultura da tua cara-metade e vice versa, porém, fazer um esforço por celebrar – e respeitar – as diferenças culturais é fundamental e, para isso, os pais e avós são essenciais! Conversem, troquem ideias e vejam que hábitos poderão implementar no vosso dia C para torná-lo único! Temos a certeza de que não vos faltarão propostas!

2. Considera contratar um intérprete

Se optaram por uma cerimónia civil, alguns oficiantes podem não estar tão familiarizados com determinada cultura como pensariam, sobretudo quando se trata de um casamento que concentra várias crenças e tradições. Para manter tudo claro para todos os presentes, talvez seja uma boa ideia contratar um intérprete. Não só vai conseguir traduzir tudo para outra língua durante a cerimónia e enquanto trocam alianças de casamento, como vai ser o vosso braço direito durante todo o dia!

Kirill Pervukhin

3. Celebra com músicas e danças tradicionais

Se há algum ritmo ou dança que consideras importante incorporar na cerimónia ou receção, não deixes de incluí-la! Um pequena dica? Seja a música para cortar o bolo de casamento simples, a primeira dança dos noivos ou a melodia que acompanha a refeição, tenta fazer uma breve introdução das suas origens antes - ou depois - de que esta comece a soar. Os convidados que não estejam familiarizados com o ritmo/dança em questão vão adorar saber a sua história! 

4. Estejam abertos a novas possibilidades

Após terem a aliança de casamento na mão, é normal que se questionem acerca das tradições que querem abraçar e daquelas que facilmente prescindem para conseguir um dia único e coeso. Façam uma lista das vossas preferências – vai ajudar-vos a estabelecer prioridades – e sejam flexíveis. Pode ser que os doces turcos não façam parte da vossa mesa de aperitivos, porém, as danças tradicionais não podem mesmo faltar! Não têm de incluir todas as tradições de ambas as culturas para que se torne um dia único e especial… o segredo está em fazer a fusão ideal entre as duas.

NJmattos

5. Usem trajes locais

Noivos que deseja honrar a sua herança cultural não podem dispensar casar sem usar fatos tradicionais do seu país de origem. Noivas chinesas podem usar um vestido vermelho, noivas indianas o icónico saree e todas as outras culturas devem festejar ao usar os trajes com que se sintam mais especiais

6. Um menu de fusão

Quer estejam a pensar num menu estilo cocktail, num buffet ou refeição sentada, criem um menu que realce o sabor do vosso background! A cozinha de fusão pode ser uma bela aliada se procuram um dia mais criativo e seleto. Expliquem ao catering quais as vossas combinações favoritas, os sabores que recordam da infância e as especiarias que não podem faltar nos pratos mais tradicionais. A ideia é que consigam trazer para a mesa um pedacinho de ambas as culturas!

Lisbon Wedding Photographers

7. Mantenham-se tradicionais

Embora haja sempre espaço para inovação no que toca a casamentos multiculturais, as tradições mais ancestrais devem sempre ser respeitadas. Se acham que não há espaço para uma celebração judaica, ou que nem toda a gente vai entender o significado de algum ritual após subirem ao altar, é preferível eliminar esse rito do que tentar “modernizar” alguma tradição ao adaptá-la ao espaço e convidados que têm no vosso dia.

8. Considerem uma segunda cerimónia

Se há uma ou mais tradições que querem implementar no vosso dia C, talvez seja interessante pensar na hipótese de ter duas cerimónias. Podem organizá-las no mesmo dia, ou planear a segunda num horário e local diferente, sobretudo se as famílias dos noivos habitam em dois continentes distintos. Desta forma, podem trocar alianças num país e cortar o bolo de casamento original noutro… uma forma de manter sempre a família unida.

Curiosos se receberam um convite para um casamento multicultural, ou ansiosos por saber como se vão organizar para tratar das lembrancinhas de casamento? Organizar um dia onde se concentram ambas as culturas é mais simples do que possam imaginar… afinal, todos querem estar juntos para celebrar os laços de união do casal, independentemente do estilo do vestido de noiva! Têm mais alguma dica para casamentos onde se unem duas ou mais culturas? Contem-nos tudo

Pode interessar-lhe

Comentários

Comentar

Mais sobre Antes do casamento

Artigos por temas

Voltar ao topo